Estética


Depilação a laser: a espessura do pelo faz a diferença

Por | em 9 abril 2015

Depilação a laser: a espessura do pelo faz a diferençaA depilação a laser é um dos procedimentos mais requisitados e eficazes na destruição do folículo piloso. Só que esse tipo de depilação tem algumas peculiaridades. Por exemplo, você sabia que, normalmente, os pelos mais grossos e escuros são mais fáceis de serem removidos que os mais finos e loiros?

“O pelo grosso é mais fácil porque ele contém mais melanina, um alvo mais fácil para o laser”, explica a dermatologista Dra. Ana Paula Urzedo. Contudo, uma nova tecnologia permite resultados interessantes para os pelos mais finos também.

É a Multiwave, da LMG — Laser Medical Group. Essa ponteira, da plataforma Solon, possui quatro comprimentos de ondas diferentes. “Um deles fica próximo do laser Rubi, o segundo do laser Alexandrita, o terceiro do laser de Diodo e o quarto o laser ND:yag de 1064nm. Ou seja, num mesmo equipamento temos quatro luzes diferentes, o que proporciona uma melhor performance nos tratamentos”, explica a dermatologista.

Com esses quatro comprimentos de ondas, é possível atingir até mesmo os pelos mais finos. Segundo a especialista, a luz com o comprimento de onda próxima ao Diodo e o laser ND:yag são os melhores para pelos mais grossos; já os de Alexandrita e o Rubi são melhores para tratamento de pelos finos.

Isso acontece porque a tecnologia Multiwave não é, na verdade, um laser nem luz pulsada: é um sistema de concentração de energia em comprimentos de ondas específicos ajustados de acordo com a necessidade clínica. Ou melhor: uma luz intensa pulsada que mimetiza os lasers.

“Quando, em laser, falamos em comprimento de onda, por exemplo, o Alexandrita (755), todos os feixes irão caminhar na mesma direção e sentido. Na Luz Intensa Pulsada comum é realizado um corte no comprimento de onda desejado e neste caso do Alexandrita, ficaríamos com feixes de 755 até 1200 nm. No caso da Multiwave, é feito um aquecimento no comprimento de onda desejado e um resfriamento no restante, dessa forma praticamente só sairão feixes de 1 comprimento de onda que mimetizam um laser”, explica.

Fases do pelo

O pelo tem três fases de crescimento: Anágena (pelo grande), a Catágena (intermediária) e a Telógena (pelo em queda). As ponteiras atuam na fase Anágena do pelo, quando a concentração de melanina é maior e há mais contato com as estruturas do folículo piloso, o que permite sua destruição.

O procedimento é menos dolorido em pelos finos, segundo a médica. Outra vantagem é poder migrar de uma plataforma a outra, nos casos em que há um enfraquecimento do pelo grosso após algumas sessões de depilação.



COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


MATÉRIAS RELACIONADAS